Loading...

O ESPAÇO DE INVESTIMENTO ONDE TRABALHAMOS

Existem milhares de empresas na Europa com uma valorização superior a 100 Milhões de Euros. Esse número é ainda maior para as empresas com uma valorização superior a 10 Milhões de Euros. se considerarmos todas as divisões ou unidades de negócio de uma grande empresa que são alvos potenciais para uma aquisição, então este espaço torna-se verdadeiramente grande.

No entanto, temos que destilar as nossas áreas de interesse com base em teses de investimento muito específicas.

A combinação de nossa experiência internacional e o nosso foco setorial oferece um excelente ponto de vista para identificar temas de investimento e estamos ativamente realcionados com as empresas mais bem colocadas para capitalizar sobre esses temas. Temos como alvo empresas líderes no mercado, geradoras de liquidez, centradas na Europa, com dinâmica de mercado atraente, posições defensáveis, modelos de negócios de alto valor agregado e equipes de liderança fortes e experientes.

Nós servimos os fundos que fazem tipicamente investimentos de capital próprio abaixo de € 100 milhões. Ao longo dos 10 anos de vida de um fundo típico, pretendemos pelo menos dobrar o capital investido dos nossos investidores e dos beneficiários que estes representam. A nossa meta para os beneficiários das nossas iniciativas tem uma valorização entre € 5 milhões e € 50 milhões.

Apesar do grande potencial de expansão internacional, a empresa cliente deve ser colocada no mapa para a maioria dos investidores qualificados e qualquer pessoa capaz de ter uma visão verdadeiramente global do setor. Buscamos ativamente empresas que possam capitalizar nossas teses de investimento existentes.

Como uma empresa de crescimento excepcional e comprovada e líder regional através de consolidação apoiada por private equity, as  empresas clientes buscam investidores que possam apoiar seu crescimento para um verdadeiro campeão internacional.

O nosso compromisso muitas vezes começa muito antes de se projetar um negócio de capital. Cultivando tais relacionamentos com os gerentes e os donos de negócios deixa-nos à frente da concorrência e quando chega a hora já temos uma forte afinidade com a equipe de gestão e permite-nos mover rapidamente. Este trabalho em equipe e a afinidade que construímos com as equipes de gestão garantem que os preços de entrada que pagamos permanecem atraentes.

A empresa oferece hoje serviços de consultoria sobre Visão, Estratégia, Objetivos, Equipas, Métricas, Iniciativas Priorizadas, Roteiro, Implementações e Suporte. Também trabalha no desenvolvimento de serviço / produto / marca, promoção on-line e integrações contínuas, às vezes testando e prototipando conceitos específicos.

Em casos selecionados, a empresa pode alocar seus ativos, ou financiá-los por meio de ações, e está entrando em plataformas b2b no setor de gestão legal e financeiro.

Planos de criação de valor – Seguindo o nosso compromisso, cada empresa desenvolve um ‘Plano de Criação de Valor’ (VCP), inicialmente olhando para a frente três a cinco anos e atualizado periodicamente. As métricas de desempenho mensal e trimestral são acompanhadas neste plano, utilizando indicadores de projeção que prevêem o desempenho.

O Plano de Criação de Valor analisa todos os aspectos da melhoria operacional, com ênfase específica em nossas áreas de especialização funcional: – Internacionalização – Compra e construção – Eficácia da força de vendas – Preços – Gestão de caixa. A fim de aproveitar a nossa profunda experiência interna nestes aspectos das operações de negócios, cada área de Especialização Funcional tem um dedicado ‘Capability Champion’ entre a equipe. Ao definir a responsabilidade individual dessa forma, estamos mais aptos a identificar consistentemente o valor em toda a carteira e a alterar o efeito. Quando se trata de empresas em crescimento não existe tal coisa como um resultado garantido. Mas nós garantimos nosso input operacional, que é direcionado, sistemático e contínuo durante todo o período de nosso compromisso / propriedade.

Nossa cultura de aprendizagem institucional permite-nos construir sobre a nossa compreensão de modelos de negócios específicos, maximizando oportunidades e minimizando riscos.

Ajudar as empresas do nosso portfólio a alcançar escala, ampliar suas ofertas e aumentar o alcance geográfico através de aquisições de valor agregado é uma competência essencial.

ADVISORY

Os nossos serviços para colocar em valor os seus ativos.

Colocação

Activação

Transação

NOTÍCIAS

Da nossa Indústria, da sua Indústria:

PRIVATE EQUITY – o que é?

By | Outubro 10th, 2016|Categories: Finance|

PRIVATE EQUITY – o que é? Através da subscrição de um aumento de capital e/ou aquisição de participação, seguido da entrada de suprimentos até um certo limite, o novo sócio reforça a estrutura financeira da [...]

PRIVATE EQUITY – o que é?

Através da subscrição de um aumento de capital e/ou aquisição de participação, seguido da entrada de suprimentos até um certo limite, o novo sócio reforça a estrutura financeira da empresa para prosseguir uma estratégia de crescimento, de aquisições, de desenvolvimento operacional, ou outras alinhadas com a estratégia do Private Equity. A entrada do Private Equity numa PME permite-lhe aceder a capitais permanentes ajustados à necessidade da sua estratégia, reforçar a sua estrutura financeira, aumentar a credibilidade da empresa, aceder a uma rede alargada/carteira de contactos do novo sócio, ter um parceiro empenhado na valorização do negócio. O Private Equity normalmente não exige garantias, assume e partilha o risco à semelhança dos demais sócios.

A apresentação dos projectos, podendo variar de uma Private Equity para outra, deve conter elementos necessários à tomada de decisão de qualquer investidor de capital, designadamente:
i) Apresentação do promotor.
ii) Descrição do projecto.
iii) Enquadramento estratégico da operação.
iv) Estudo de viabilidade económica e financeira.
v) Equipa de gestão envolvida.
vi) Montagem financeira do projecto e proposta de participação da PE.
vii) Reunião das competências chave para o desenvolvimento do projecto.

A decisão de participação de uma Private Equity no capital de uma empresa baseia-se em critérios de avaliação que consideram vários factores: características do negócio da empresa e da sua equipa, estratégia a desenvolver, potencial de valorização da empresa e de crescimento do negócio, vantagens competitivas detidas, capacidade de concretização do plano de negócios, credibilidade dos promotores, dimensão/credibilidade dos projectos, disponibilidade real dos promotores para aceitarem um novo sócio, carácter inovador do projecto e base tecnológica e rentabilidade esperada do mesmo, etc..

Independentemente do carácter casuístico de cada operação deste tipo, regidas por regras flexíveis e procurando as Private Equity nortear-se por princípios de gestão empresarial e objectivos de rentabilidade e racionalidade económica, distinguem-se neste processo 3 fases:
1ª – Análise da Operação: pressupõe a apresentação do plano de negócios pelo promotor, a análise interna feita pela Private Equity e a aprovação da operação. Normalmente exigem-se mínimos de envolvimento no capital (valor em %), compromisso da equipa de gestão e uma adequada fundamentação estratégica para investimentos de natureza produtiva, comercial e outros.
2ª – Concretização da Operação: passa pela negociação do valor de entrada, pela regulamentação das relações societárias, pela discussão da forma de saída (Acordo Parassocial) e pela subscrição e realização da participação.
3ª – Saída: corresponde à venda da participação da Private Equity quando atingida a estabilidade (aos promotores, a terceiros ou em bolsa).

Existem em Portugal cerca de 23 empresas de gestão de capital de risco, mas o seu número no Espaço Europeu ascende a mais de 3000.

Conte connosco para o apoiar a encontrar o seu novo sócio Europeu!